Poluição aumenta riscos de doenças cardiovasculares

industrial factory plant pollution smoke

A população das grandes cidades convive diariamente com a poluição, que, a maioria já sabe, causa danos aos pulmões. Mas a poluição não prejudica apenas a respiração, o coração também pode ser afetado.

Um estudo realizado com pessoas que moravam em locais de intenso tráfego, relacionou a poluição à aterosclerose e à calcificação da artéria aorta torácica. O estudo constatou que isso se deve à poluição do ar, devido às partículas finas, e à poluição sonora, devido à incidência de apneia do sono. Essas condições alteram a pressão arterial, o nível de lipídios e glicose no sangue, e sua coagulação.

Para proteger o coração, no entanto, não basta fugir da poluição, outros fatores também podem contribuir para ter um coração saudável. Confira:

– Sono de qualidade: o hábito de dormir mal está associado a problemas de hipertensão. É preciso verificar se há apneia do sono, doença caracterizada pelo ronco que é interrompido, e segue o momento de silêncio. A apneia do sono está ligada à hipertensão, ataques cardíacos, lesões no coração, cérebro e rins.

– Combater o estresse: o colesterol alto é um dos efeitos do estresse. A ansiedade aumenta presença dos radicais livres no organismo, que pode agravar problemas cardíacos.

– Escolha óleos vegetais: as gorduras saturadas são inimigas do coração. Para ajudar a controlar o colesterol o ideal é escolher o óleo de canola e o azeite de oliva.

– Moderar o consumo de carne: a carne vermelha tem maior quantidade de colesterol. O ideal é consumir carne vermelha até 3 vezes por semana.

– Moderar o consumo de açúcar: o consumo de açúcar está relacionado ao colesterol alto.

Fonte: Minha Vida