Os benefícios da Acerola

Malpighia glabra (red acerola), tropical fruit  on wooden table. Selective focus

Há várias espécies de acerola, as mais cultivadas no Brasil são: caboclas, cerejas, Apodi, fruta cor, Olivier e rubra. A fruta pode apresentar-se nas cores vermelha ou amarela.

A acerola é fonte de flavonoides, vitaminas A, B1 e B6, e ainda possui minerais como fósforo, ferro, potássio, magnésio e cálcio.

Como tem antioxidante em sua composição, previne o envelhecimento precoce das células e favorece a redução dos radicais livres.

A vitamina C, presente na acerola em grande quantidade (até 100 vezes mais que o limão e 20 vezes mais que a goiaba), é benéfica à saúde, e muito útil no combate a resfriados e estimula a síntese de colágeno e favorece os tecidos conectivos. Consumir de 3 a 4 acerolas por dia já supre a necessidade de um adulto. É importante salientar que quanto mais verde estiver o fruto, mais vitamina C ele terá.

A fruta faz bem para a saúde dos olhos e dos ossos, e ainda protege a pele e as mucosas, uma vez que tem boa quantidade de vitamina A, 3 vezes mais que a laranja.

A acerola pode ser utilizada como auxiliar em diversos tratamentos de condições como:

Afecções pulmonares

Disenterias

Cicatrização de feridas

Gripes

Hemorragias nasais e gengivais

Dores musculares

Reumatismo

Anemia

Doenças do fígado

Recuperação de desgastes físicos ou desnutrição.

A acerola é boa para acabar com a fadiga, esgotamento nervoso e estresse, e ainda estimula as defesas do organismo. A acerola ainda previne o câncer e patologias cardíacas.

Fonte: Minha Vida