O estresse e a saúde bucal

Beautiful frustrated angry woman screaming.

Problema muito comum na sociedade atual, o estresse pode prejudicar a mente e o corpo, inclusive a saúde bucal.

O estresse é uma resposta do corpo à situações críticas ou problemas e afeta o organismo e a atitude de uma pessoa. Pode-se dividir o estresse em quatro categorias: eustresse, distresse, hipoestresse e hiperestresse.

– Eustresse: estresse positivo. Esse tipo de estresse motiva e ajuda a pessoa a concluir seu trabalho, por exemplo.

– Distresse: estresse negativo que causa medo, frustração e raiva.

– Hipostresse: produz tédio e desespero. Acontece quando a pessoa não está com estresse positivo.

– Hiperstresse: ocorre quando a pessoa se esmera em excesso para cumprir prazos.

 

Quando as pessoas ficam estressadas têm mais propensão a hábitos negativos e isso pode influenciar sua saúde bucal. São atitudes como fumar e consumir álcool que são fatores de desenvolvimento das doenças periodontais.

Além disso, o estresse interfere na higiene bucal. 56% dos participantes de um estudo publicado em 2007 disseram ter tido dificuldade de escovar os dentes e usar fio dental devido ao estresse. O hormônio cortisol, liberado pelo estresse, se acumula no organismo e pode provocar doença periodontal.

O estresse também pode causar os seguintes problemas bucais:

– Afta: feridas na boca causadas por vírus, bactéria e problemas no sistema imunológico.

– ATM/Bruxismo: a articulação temporomandibular pode ser afetada. O estresse também causa o hábito de ranger e apertar os dentes durante o dia ou durante o sono.

– Boca seca: o estresse e alguns medicamentos podem reduzir o fluxo salivar.

– Gengivite: diversas pesquisas revelam que pessoas estressadas tem sua capacidade de realizar uma boa higiene bucal prejudicada.

O estresse pode ser aliviado com a adoção de uma dieta nutritiva, horas de  sono adequadas, e exercício  físico para diminuir a tensão.

Fonte: Minha Vida