Febre Chikungunya: O combate não pode parar

Mosquito sucking blood

A febre chikungunya é uma doença viral, transmitida pelo Aedes aegypti e Aedes albopictus mosquitos que transmitem a dengue e a febre amarela. O verão é a estação mais propícia, para a transmissão da doença, pois a combinação de chuva e calor é ideal para a procriação dos mosquitos.

Ao contrário da dengue, que tem quatro subtipos, o chikungunya é único, por isso, quando a pessoa é infectada e se recupera, se torna imune à doença. Quem já teve dengue não está imune ao chikungunya, pois, tratam-se de vírus diferentes.

Não existe uma forma hemorrágica da doença. O vírus da febre chikungunya mata com menos frequência que o vírus da dengue, mas, quando a infecção é associada a outros problemas de saúde, ela pode até contribuir como causa de morte, porém complicações sérias não são comuns, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo dados fornecidos pelo Ministério da Saúde, até 15 de novembro de 2014, foram registrados 1.364 novos casos da doença.

Sintomas:

Embora sejam doenças diferentes, os sintomas da dengue e da febre chikungunya são parecidos, no entanto, mais dolorosos. Na febre chikungunya os sintomas são: febre alta que acontece de repente, acompanhada de dor de cabeça, dor muscular, erupção na pele, conjuntivite e dor nas articulações e náusea. Os sintomas começam entre 4 e 8 dias após a picada do mosquito infectado e duram de 10 a 15 dias. O principal sintoma da febre chikungunya é dor forte nas articulações que chega a impedir os movimentos e pode continuar por meses depois que a febre vai embora.

Diagnóstico

É preciso procurar atendimento médico assim que se notarem os sintomas. O diagnóstico é feito a partir de exame de sangue (sorológico) e de uma avaliação clínica cuidadosa.

 Tratamento

O tratamento da febre chikungunya é feito com analgésicos e antitérmicos para aliviar os sintomas. Manter o doente bem hidratado é essencial para sua recuperação. Quando a febre desaparece, mas a dor nas articulações persiste, podem ser introduzidos medicamentos anti-inflamatórios e fisioterapia. Se as dores articulares permanecerem por muito tempo e forem dolorosas demais, uma opção terapêutica é o uso de corticoides.

Prevenção

Não existe vacina contra febre chikungunya. É possível prevenir a doença ao adotar medidas que ajudem a combater a proliferação dos mosquitos que transmitem a doença.

Dicas:

– Evite o acúmulo de água

– Não use vasos de plantas

– Limpe as calhas

– Preserve a caixa d’água tampada

– Faça o descarte correto do lixo

– Use repelentes contra os mosquitos como método paliativo.

Fonte: G1, Dr. Drauzio Varella