Exames que toda mulher deve fazer

Portrait of happy smiling young female doctor in glasses, showing blank signboard, over blue background

Em cada fase da vida da mulher, cuidados específicos precisam ser tomados para a proteção da sua saúde. Prevenir ainda é a melhor opção para manter-se saudável. Ir ao ginecologista regularmente, ter hábitos saudáveis e manter os exames em dia desde a primeira relação sexual até a pós-menopausa é importante para a saúde da mulher.

Veja abaixo cuidados femininos para cada fase da vida:

Todas as idades: exames de glicemia, colesterol, triglicerídeos, creatina (avaliação renal), TGO e TGP (avaliação da função do fígado), hemograma e exame de urina são importantes em todas as fases da vida, assim como controlar o peso e ter uma dieta saudável. O acompanhamento ginecológico é importante a partir do início da puberdade, pelo risco de complicações que podem surgir nessa época.

Antes de iniciar as relações sexuais: antes mesmo de iniciar a vida sexual, é preciso se prevenir tomando a vacina contra o HPV, para evitar o câncer de colo do útero e o condiloma, uma doença sexualmente transmissível. Também é recomendado tomar a vacina contra Hepatite B.

Antes de engravidar: exames de rotina como colesterol, glicemia devem ser feitos antes da gravidez. Assim como exames para verificar a imunidade contra a rubéola, toxoplasmose e citomegalovirose, doenças que podem prejudicar a saúde do bebê. Ainda é possível realizar exame para verificar o sistema reprodutivo, mais profundamente.

Pré-natal: acompanhamento médico com exames durante a gestação para reduzir riscos para a mãe e o bebê. Ex: hemograma, tipagem sanguínea, glicemia de jejum, avaliação da função tireoidiana (TSH), ultrassom transvaginal ou pélvico, e exames para verificar presença de sífilis, HIV, toxoplasmose, rubéola e hepatites B e C.

Aos 30 anos: exames que verificam o aparelho genital como colpocitologia oncótica, colposcopia e ultrassonografia precisam ser feitos. É o início da mamografia para mulheres que tem histórico familiar de câncer de mama em parentes de 1º grau antes dos 50 anos ou câncer bilateral de mama ou ovário em qualquer idade. Aos 35 anos os ossos começam a perder massa, o que pode causar osteoporose, por isso, faz-se necessário realizar a densitometria óssea. A tireoide também requer atenção nessa fase, especialmente se houver caso de câncer de câncer de tireoide na família. Atenção aos nódulos no pescoço.

Aos 40 anos: a mamografia entra na lista dos exames de rotina. Com as alterações hormonais, exames cardiológicos são importantes para prevenir doenças. A tireoide ganha mais atenção, é preciso realizar exames de verificação dos hormônios e ultrassom da tireoide.

Aos 50 anos: a menopausa traz riscos maiores de osteoporose e de doenças do coração. O câncer de mama, o de cólon e colo uterino tornam-se mais comuns nessa fase. Por isso é importante continuar a realização da mamografia, do Papanicolau, exames de sangue e a colonoscopia, que ajuda a identificar o câncer no intestino grosso e no reto.

Aos 60 anos: os exames já realizados passam a ser mais frequentes. É preciso ter mais cuidado com a osteoporose realizando a densitometria óssea, assim como cuidar do coração para evitar a hipertensão e outras doenças.

Fonte: Minha Vida