Efeitos da baixa umidade do ar

Man's hand holding plastic bottle water and pouring water into glass on wooden table on blurred green bokeh background

A umidade relativa do ar ideal para o organismo humano é de 40% a 70%, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O ar com mais de 70% de umidade prejudica o controle da temperatura do corpo feito pela transpiração. Quando a temperatura está alta e o ar muito úmido a evaporação do suor é lenta, o que afeta a dissipação do calor e o resfriamento do corpo.

Já o ar com menos de 40% de umidade pode causar maiores danos à saúde. O ar muito seco dificulta a dispersão de gases poluentes, e também resseca as mucosas das vias aéreas o que facilita crises de asma e infecções virais e bacterianas. A desidratação decorrente da baixa umidade do ar deixa o sangue mais denso e também causa problemas oculares e alergia. Com a temperatura alta, a baixa umidade do ar acelera a absorção do suor, ressecando a pele.

Nos períodos de estiagem, quanto maior a temperatura, menor a umidade do ar. Geralmente, o horário em que a umidade do ar está menor é entre 15h e 16h.

 

Sintomas

  • Quando a umidade do ar está abaixo de 30% a pessoa pode sentir:
  • Dor de cabeça
  • Complicações alérgicas
  • Sangramento nasal
  • Garganta seca e irritada
  • Sensação de areia nos olhos
  • Olhos vermelhos e congestionados
  • Pele ressecada
  • Cansaço

 

Cuidados básicos com o corpo

  • Lavar as mãos com frequência
  • Evitar levar as mãos à boca e nariz
  • Beber bastante água, mesmo sem sede
  • Comer frutas que tenham muito líquido para ajudar na hidratação. Exemplo: melancia, melão e laranja
  • Ficar atento à hidratação das crianças, idosos e de pessoas doentes
  • Aplicar soro fisiológico no nariz e nos olhos para lubrificar as mucosas
  • Evitar exercícios físicos entre 10h e 16 h
  • Usar hidratante de pele no rosto e corpo depois do banho e na hora de dormir
  • Utilizar chapéu e óculos escuros para se proteger do sol

 

Dicas de cuidados com o ambiente

  • Colocar toalhas molhadas, recipientes com água ou vaporizadores pela casa, principalmente nos quartos de dormir
  • Evitar lugares com muita gente ou permanecer em locais fechados por longo período
  • Evitar ficar muito tempo em locais com ar condicionado, que resseca as mucosas, aumentando as chances de infecções das vias aéreas
  • Manter a casa limpa e arejada, pois o tempo seco aumenta a quantidade de ácaros, fungos e poeira nos móveis cortinas e carpetes
  • Trocar a vassoura pelo aspirador de pó ou pano úmido
  • Ligar o ventilador para cima, pois, se ligado para baixo, levanta a poeira no ar
  • Para distâncias menores, preferir andar um pouco, deixando o carro em casa
  • Não queimar lixo nem jogar pontas de cigarro na estrada. Evitar provocar queimadas por descuido ou desatenção

 

Fonte: Drauzio Varella