Cólica menstrual não é frescura

Young woman in bed, with hot water bag on her tummy

A cólica menstrual, ou dismenorreia, acontece em consequência das contrações que eliminam a camada interna do útero. Durante o ciclo menstrual ocorre o aumento da produção de ácidos graxos que causam essas contrações para expelir o sangue. Quanto mais intenso for o fluxo, mais fortes serão as cólicas.
Apesar do desconforto e das fortes dores, algumas mulheres não procuram tratamento. Para o ginecologista e obstetra Alfonso Massaguer, especialista em reprodução humana e diretor da Clínica Mãe, “cólica menstrual é algo de grande importância. Muitas mulheres ficam caladas porque acham que faz parte da vida normal e é um baita erro. Gera desconforto e prejuízo, e precisa ser tratada”.
As cólicas também podem estar associadas a doenças como como endometriose, mioma, pólipo, infecção ou alterações anatômicas, por isso é importante investigar a causa da cólica para o tratamento adequado e a melhoria da qualidade de vida da mulher.
Amenizando as cólicas
Para amenizar as dores, podem ser usados medicamentos específicos que devem ser tomados no início da dor, quando é mais fácil de resolver o problema. Não se deve esperar que a dor aumente para tomar o remédio. Ainda segundo o ginecologista Massaguer “os remédios para cólica não geram nenhum tipo de vício, abuso ou dano. Com certeza, o dano da dor propriamente dita é pior que um potencial dano desses remédios”.
Além de analgésicos e anti-inflamatórios, o médico pode receitar pílula anticoncepcional que diminui a intensidade do fluxo e das cólicas e reduz o tempo de menstruação. Todavia, alguns hábitos podem contribuir para melhorar o quadro:
– Fazer massagens: especialmente as técnicas com calor, melhoram a circulação e relaxam a musculatura.
– Praticar exercícios físicos: o esforço físico ajuda na dilatação dos vasos do colo uterino e favorece a passagem do sangue, além de elevar a temperatura do corpo e provocar transpiração que ajuda a diminuir o inchaço.
– Usar bolsa de água quente: calor atua no relaxamento dos músculos e dilata os vasos aliviando as dores.
– Alimentação adequada: consumir frutas, legumes, verduras, água e demais alimentos que ajudam o intestino a funcionar melhor ajuda a amenizar as dores e o inchaço no período menstrual.
A cólica não deve ser menosprezada. É importante lembrar que o médico deve ser consultado para indicar o melhor tratamento de acordo com o quadro de cada mulher.
Fonte: Minha Vida, Terra Saúde