Câncer de próstata

doctor comforting mature stressed patient with headache

A próstata é uma glândula localizada abaixo da bexiga, que envolve a uretra, canal que liga a bexiga ao orifício externo do pênis. Menos de 10% dos casos de câncer de próstata têm fator hereditário. Quanto mais jovem o homem tem o câncer de próstata, maior a chance de haver um fator hereditário envolvido.

Sintomas

– Dor lombar

– Problemas de ereção

– Dor na bacia ou joelhos

– Sangramento pela uretra

Na maioria das vezes, o câncer de próstata não tem sintomas até atingir um tamanho considerável.

Diagnóstico

Para diagnosticar o câncer de próstata são utilizados dois exames: um deles é o PSA que verifica a dosagem de uma proteína no sangue, e o outro é o exame de toque retal. Importante ressaltar que esses exames apenas apontam para a necessidade, ou não, da realização de outros exames, ou seja, não se pode afirmar apenas por esses exames se a pessoa tem câncer.

A tendência é que o PSA aumente com a idade da pessoa, cerca de 80% dos homens com aumento de PSA não têm câncer de próstata. Por outro lado, cerca de 20% dos homens acometidos de câncer de próstata sintomático apresentam níveis normais de PSA.

Já o exame de toque retal é capaz de identificar outros problemas além do câncer de próstata. No entanto, o câncer pode não ser encontrado pelo toque retal, dependendo da região da próstata em que está. Por isso, os dois exames se complementam sendo importante a realização de ambos.

Prevenção

É recomendável a realização do toque retal e da dosagem do PSA, após os 50 anos de idade. Já os homens com histórico familiar de câncer de próstata (pai ou irmão) antes dos 60 anos, devem realiza-los a partir dos 45 anos.

No entanto é importante consultar um médico, pois, somente ele pode orientar de maneira específica quanto aos riscos e benefícios da realização desses exames.

Fonte: Minha Vida