Afta pode ter origem em problemas no sistema digestivo

Print

As úlceras amareladas e doloridas, chamadas aftas, que se manifestam nas mucosas podem ter origem em diversos desequilíbrios que acontecem no corpo.

No entanto, se a afta permanecer por semanas e aparecerem novas feridas pode ser sinal de má alimentação e problemas gastrointestinais.

Se a gravidade da afta e sua duração se tornarem preocupantes, um especialista em cabeça e pescoço, um cirurgião bucomaxilar ou ainda um dentista deve ser procurado para avaliação do caso.

Sintomas em casos mais graves

  • Sangramento
  • Dor
  • Inchaço
  • Vermelhidão
  • Placas brancas
  • Mau hálito
  • Febre
  • Emagrecimento acentuado
  • Hemorragia digestiva
  • Artrite
  • Diarreia
  • Feridas na pele
  • Problemas de mastigação
  • Gengivite

 

Geralmente, aftas na boca não indicam distúrbios sérios. Mas se a afta ocorre no sistema digestivo afetando órgãos como esôfago, estômago e intestino, pode indicar que há doenças inflamatórias autoimunes.

Aftas muito frequentes, por anos e sem causa definida podem ser estomatite aftosa ou doença aftosa recorrente.

Segundo a gastroenterologista e hepatologista da Federação Brasileira de Gastroenterologia Marta Deguti, aproximadamente 40% das pessoas com estomatite aftosa tem mais casos na família. “Há também mulheres que a associam aos hormônios femininos e relatam melhora durante a gravidez” comenta.

Quando a situação fica grave pode indicar imunidade baixa. “As aftas podem complicar com infecções por bactérias e necrose, principalmente em quem fuma. Por isso, é preciso uma avaliação cuidadosa no sentido de se afastar a possibilidade de se tratar, na verdade, de tumor maligno da boca”, alerta Marta.

O fumo e alguns alimentos também influenciam a gravidade e a frequência das aftas. Os que causam mais reclamações são: chocolate, amendoim, morango, queijo, café, tomate e conservantes.

Tratamento

Para tratar a afta utiliza-se bochechos de um copo de água morna com meia colher de chá de sal ou com soluções antissépticas (clorexidina, povidina, água oxigenada).

Podem ser utilizados também corticosteroides e anestésicos locais, como triancinolona e lidocaína.

Caso os sintomas não sejam aliviados com os tratamentos é importante procurar um médico para encontrar a causa do problema e o tratamento mais adequado.

Alguns hábitos podem contribuir para o aparecimento de afta:

  • Mastigação e escovação incorretas
  • Hábito de roer unhas
  • Bulimia nervosa
  • Medicamento

 

Fonte: Minha Vida