10 mitos e verdades sobre amamentação

mother feeding breast her baby in the bed. sleeping together

O leite materno protege a criança de infecções e ajuda no desenvolvimento cerebral. A criança que é amamentada nos primeiros meses de vida tem menos chances de ter otites, doenças respiratórias, alergias, e outros problemas.

No entanto, muitas mulheres têm dúvidas sobre a amamentação. Veja os mitos e verdades sobre esse gesto tão importante para a saúde do recém-nascido:

– Nervosismo, ansiedade e estresse prejudicam a produção de leite: VERDADE. A adrenalina que o estresse produz bloqueia os hormônios da amamentação, por isso, a mãe produz menos leite em situações de ansiedade e nervosismo.

– O leite de algumas mulheres é fraco: MITO. O que acontece é que o leite tem diferentes colorações de acordo com cada uma de suas fases. Inicialmente, o leite é mais claro para saciar a sede do bebê e manter a hidratação, depois, o leite é mais encorpado, com mais gordura para alimentar o bebê.

– Amamentação é um momento doloroso: MITO. O momento de amamentar o bebê deve ser prazeroso e com a pega ideal isso é possível. No entanto, algumas mulheres podem ficar com a mama inchada e dolorida, nesse caso, é importante informar ao médico para verificar se há infecção (mastite).

– Amamentação é um método anticoncepcional no pós-parto. PARCIALMENTE VERDADE. A amamentação produz a prolactina, um hormônio que impede a ovulação. Mas, se o bebê deixar de mamar nos horários corretos, a mulher pode voltar a ovular e corre o risco de engravidar.

– Silicone prejudica a amamentação. MITO. O implante de silicone não atrapalha a produção do leite materno.

– O leite materno não pode ser congelado. MITO. O leite pode ser guardado na geladeira, imediatamente após ser retirado, por 12 horas, ou ser congelado por 15 dias, em potes esterilizados.

– A posição do bebê interfere na mamada. VERDADE. A mulher deve amamentar sentada com o bebê contra seu corpo. A cabeça do bebê deve estar apoiada no antebraço da mãe, do mesmo lado do seio em que ele vai mamar. Pode ser usado um travesseiro para apoiar o braço.

– O bebê deve mamar a cada duas ou três horas. MITO. A mãe deve amamentar a criança sempre que ela sentir fome. Com o passar do tempo o bebê vai criando seus próprios hábitos, e passa a mamar a cada duas ou três horas.

– Amamentar deixa os seios caídos e flácidos. PARCIALMENTE VERDADE. Isso depende a genética da mulher. O processo de mudança do corpo é que pode causar a flacidez, não a amamentação.

– O bebê deve ser alimentado com leite materno, exclusivamente, até os seis meses. VERDADE. Após o sexto mês, as mamadas podem ser intercaladas com alimentos sólidos e outros líquidos, sendo recomendado continuar amamentando o bebê até os dois anos de vida.

Fonte: Baby Guide UOL