10 alimentos perigosos para crianças

Hands of children eating popcorn

As guloseimas enchem os olhos da criançada. As balas, chicletes, sorvetes, refrigerantes estão na lista dos preferidos dos pequenos, mas, podem representar perigos para a saúde. Abaixo, alguns alimentos que podem ser perigosos para crianças:

– Pipoca: as casquinhas da pipoca podem provocar engasgos.

– Refrigerante: contém corantes e conservantes, além de grande quantidade de açúcar e gás. Por isso a bebida favorece cáries, ganho de peso e alergias.

– Peixe: a criança pode engasgar com as espinhas de peixe. O ideal é oferecer pescados sem espinha.

– Amendoim: é um alimento alergênico e pode causar reações no estômago e na pele. Os pais só identificam o problema após a criança consumir o alimento e apresentar a reação alérgica. A casquinha do amendoim também pode provocar engasgos.

– Mel: a criança só deve consumir mel (assim como outros açúcares) após os 2 anos de idade, pois o alimento contém uma toxina responsável pelo botulismo, que é uma intoxicação alimentar rara, mas que pode ser fatal. O mel industrializado é a forma mais segura para evitar contaminação.

– Café: pode causar taquicardia e irritações no estômago, não é indicado para crianças.

– Balas: assim como o refrigerante, as balas têm corantes, conservantes e grande quantidade de açúcar, causando alergias, intoxicação e aumento de peso. Crianças abaixo dos 2 anos não têm ainda capacidade mastigatória adequada para consumir balas. Para o risco de engasgo ser menor, as balas mais indicadas são as mais moles como gomas, mas é importante verificar a quantidade de açúcar.

– Fígado: tem alto teor de ferro, prevenindo a anemia ferropriva. No entanto, o alimento pode causar intoxicação quando consumido em grande quantidade.

– Azeitona: o caroço representa risco de engasgo. A versão sem caroço pode ser consumida em quantidade moderada devido ao alto teor de sódio.

– Salgadinhos: provocam o aumento de peso e elevam o nível de colesterol ruim, pois contém corantes, conservantes, alta quantidade de sódio e gorduras.

Fonte: Minha Vida